61 3429 2900   |   cettro@cettro.com.br
 
 

10/09/2018
Teresa Santos e Dra. Ilana Polistchuck (Medscape)

Mindfulness e Redução de Estresse

 
Intervenções rápidas de mindfulness podem beneficiar mulheres que são submetidas a biópsias de mama, reduzindo o desconforto em ambientes estressantes, diz estudo publicado em julho na Breast Cancer Research and Treatment. Para a Dra. Bertha Andrade Coelho, mastologista e autora da pesquisa, incorporar essa prática à rotina é viável, inclusive para os procedimentos realizados no Sistema Único de Saúde (SUS). Ela falou ao Medscape sobre o trabalho.

A pesquisa, que foi desenvolvida durante o doutorado da pesquisadora na Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP), sob orientação do Dr. Agnaldo Lopes da Silva Filho, avaliou 82 mulheres submetidas à biópsia de fragmento (core biopsy) guiada por ultrassonografia. Metade das pacientes participou da intervenção de mindfulness, enquanto as outras receberam cuidados padrão.

O grupo de intervenção recebeu, por meio de mensagem eletrônica, áudios e vídeos de mindfulness baseado na técnica de body scan, estratégia que envolve a concentração no momento presente a partir da observação da respiração e das sensações corporais. Os áudios e vídeos encorajavam as pacientes a um estado de aceitação livre de julgamentos.

A exposição às meditações guiadas ocorreu durante a semana anterior à biopsia e no próprio dia de realização do procedimento: as mulheres do grupo de intervenção aguardaram em uma sala silenciosa com vídeos de meditação que associavam música relaxante e imagens de paisagens naturais, enquanto o grupo controle aguardou em outra sala de espera assistindo a um programa de televisão. Durante a realização da biópsia, o grupo de mindfulness ouviu áudio de body scan.

As participantes preencheram questionários que mediaram depressão, ansiedade e estresse. Também informaram dados demográficos e história médica, e avaliaram a própria experiência dolorosa utilizando a Escala Visual Analógica de Dor (EVA). Pressão sanguínea arterial sistólica e diastólica, temperatura inicial e final, frequência cardíaca, saturação de oxigênio e cortisol salivar também foram verificados.

Os resultados mostraram que a participação no grupo de intervenção foi associada a níveis reduzidos de estresse, pressão arterial, frequência cardíaca e saturação de oxigênio. Por outro lado, não houve diferença com relação aos níveis salivares de cortisol, temperatura periférica e percepção de dor entre as participantes.

Ao serem questionadas sobre a utilidade da intervenção de mindfulness, 87% das participantes consideraram a estratégia muito ou extremamente útil, e a recomendariam para outras pacientes em preparação para procedimento intervencionista.

O programa clássico de treinamento em mindfulness desenvolvido por Jon Kabat-Zinn na década de 1970 inclui, segundo a Dra. Bertha, sessões semanais de 2,5 horas de duração de aulas práticas e didáticas por oito semanas consecutivas, um retiro de um dia inteiro em silêncio na sexta semana, e recomendação para 45 minutos de prática diária de meditação.

----

SERVIÇO
O Cettro mantem grupo regular de meditação e apoio mútuo, gratuito para seus pacientes.
Para participar, basta contatar relacionamento@cettro.com.br.


Em Dia

No Canadá

Dr. Murilo Buso participa do Mundial de Pulmão. Leia mais

Feed de Notícias

 

Certificação

   61 3429 2900

   Envie um E-mail

   Marque sua Consulta

 

Powered by Carla Furtado Comunicação
Copyright © 2015